quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.
uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.
Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.
Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.
Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte, linguagem.
Traduzir-se uma parte
na outra parte-
que é uma questão
de vida ou morte -
será arte?(será!...)
Ferreira Gullar

domingo, 10 de fevereiro de 2008

E um peso se foi... e ficou na angústia as consequências de tais atos.
Feridas, mágoas, lembranças, afetos... os significantes que só estarão ligados aos significados meus... meus particulares.

Enfim... ainda as inexplicáveis sensações seguras.

sábado, 9 de fevereiro de 2008

"...Não usurpe a responsabilidade pessoal de todos os demais. Não almeje ser a mama universal. Se quiser que as pessoas cresçam, ajude-as a aprender com sua própria mãe e seu próprio pai." Irvin Yalom


O motivo de Bota Ponto Nisso? Sei não... uma frase qualquer. Quem sabe uma motivação inconsciente! Rsrsrs