sábado, 27 de dezembro de 2008

Preparativos para o grande dia \o/

Desde do início do ano penso a respeito da comemoração dos meus 22 aninhos =]
Faltam 1/2 dia e ainda não sei o que será. Família toda? Só amigos? Família + amigos? Eu + Eu mesma?

Tive algumas idéias e já comprei algumas coisinhas pra festinha (isso se for, de fato, fazer). Pensei em algo simples, só pros amigos mais chegados. Algo bem divertido e alegre. Comprei vários bombons e um bolo de bolinhas cor-de-rosa.

Mas não sai da minha cabeça ir à praia cedinho pra curtir uma brisa gostosa lendo o livro que comecei a ler quinta agora (na praia inclusive), água de coco e caranguejo. Talvez a solidão me faça pensar em mais esse ano da minha vida que se passou e o próximo que chegará.

Esse fim-de-ano é de muitas festas e me sinto imensamente lisonjeada em renovar meus votos com a vida nessa época de muito brilho, fraternidade, união e alegria.

É isso aí. Apesar de estar de férias ando resolvendo mil coisas que ficaram pendentes o ano inteiro, inclusive eu mesma.

Fica aqui minha mensagem de Ano Novo:

"A vida é curta, quebre regras, perdoe, beije demoradamente, ame verdadeiramente, ria incontrolavelmente e nunca deixe de sorrir por mais estranho que seja o motivo. A vida não pode ser a festa que esperávamos, mas enquanto estamos aqui, devemos dançar...”

Viva 2009!!

Com carinho, Mai
Bjs ;**

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Deconsidero!

Sim! É verdade mesmo... não posso mentir pra minha consciência, então pronto! Estou comendo Passatempo recheado! Somente 2 bolachas do pacote (as duas últimas, senão comeria todas!).
Passatempo recheado é mais um dos alimentos que fazem parte da minha lista negra. Não que eu esteja me punindo com a privação de alimentos deliciosos, mas não posso saboreá-los por motivo superior ao meu desejo.

Então, minha compensação no biscoito é por alguns fatos lamentáveis ocorridos hoje. Como fiquei decepcionada! Primeiro me senti invisível diante de uma pessoa tão estimada por mim! Ô sensação péssima! E não foi daqueles foras que a pessoa passa por você e não te olha... NÃO! Tava ali, bem na minha frente! Nem uma palavra sequer, nem um olhar. Precisou outra pessoa intervir para que pudesse falar comigo. "- Não fala mais com Maiara, não!?" Foram as palavras usadas para que eu deixasse de ser invisível.

Os outros fatos de minha angústia vou desconsiderar. Preciso de idéias agora para suprir o buraco que fiz na minha conta hoje!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Mai...

Resultado do meu laboratório de dinâmica!


A nossa aplicação foi muito bem sucedida! A dinâmica era: escolher, dentre um mural de figuras que levamos, uma imagem que representasse um momento de sua vida - passado, presente ou plano pro futuro. O objetivo era promover o sentido de identidade dentre todos que participaram da dinâmica. Funcionou! A galera gostou bastante.


Como não pude participar da dinâmica, pois estava coordenando, resolvi fazer uma montagem com as imagens que me identificam. Dentre elas: sapatos, companhias, dança, livros, música, movimento e relaxamento. Tentei scannear, mas não ficou tão legal XD (se clicar na imagem dá pra ver melhor).


That's it.
;*

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Saindo da inautenticidade

Delícia de manhã, a minha hoje! Chuvinha maravilhosa deixando o tempo do jeito que eu mais amo, uma ligação de bom dia cheio de carinho pra me acordar, fora toda preguiça pra levantar! Quanto tempo não me sentia tão bem, tão à vontade, tão descansada, tão DESATAREFADA para acordar!?

Não que eu já esteja de férias ou esteja renegando todas as minhas muitas tarefas da UFMA, mas estou muito mais solícita para resolvê-las e me dedicar a elas. Pura leveza de espírito, acho que isso resume. Deixar de estar carregada de empenhos que não valem à pena, de responsabilidades sufocantes. Tudo isso em busca de um sustento insustentável.

Hoje, de fato, acordei leve e a chuvinha (sem dúvida) muito contribuiu pra isso. Ela me apresentou a época do ano que mais amo. Chegou o clima de paz interior pra mim. A lembrança do sacrifício de Jesus por mim, o momento de palavras de agradecimento pelo ano, pelas companhias, pelas vitórias, pelas derrotas que muito me ensinaram, pelas pessoas que amo que Deus me permitiu mais um ano com elas, por tudo que é mais precioso na minha vida.

Mas o dever me chamava e lá estou eu entre recortes significantes para o laboratório de dinâmica hoje, fui atrás de mais fontes de recortes. Me deparei com uma caixa familiar. "Dora, que caixa é essa?" Quase caí pra trás! é minha! Uma das minhas caixas da mudança que eu nunca tinha desfeito! Minhas coleções! Estavam todas lá, empoeiradas, mas intactas! Minha coleção de agendas, de cartões telefônicos (de todo o Brasil) e minha caixa de recadinhos do meu tempo de secundarista! "Dora, como eu pude esquecer dessa caixa?" Sei bem o que me fez esquecê-la, mas agora está volver nas minhas lembranças.

Então, em homenagem a minha boa manhã um trecho de uma das canções de uma das minhas cantoras favoritas:

"A beautiful awakening has happened in my soul
A beautiful awakening that only I could know

Try to imagine a sound that you've never heard
A color that you've never seenTry to describe
A taste youve not tasted

Can you imagine if you spent your whole life
With a heart beating out of time
Then one day your wild heart found its rhythm
Dont you think youd lose your mind
And maybe youll know what I mean

What if you woke up one day and your eyes could see
Ugly things as beautiful, ay
Would you believe it if you fell in love with a
Stranger would you be doubtful?"