segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Eu protesto!

Aaaaaahhhhh! Post de música que adoro cantar quando tô com vontade de reclamar de alguma coisa! Dessa vez foi uma visita a uma sorveteria super famosa que não tinha UM sorvete sequer desprovido de lactose! quefulerageméessa? Até a birosca aqui perto de casa tem! ARRFF! Da próxima eu vou na tabuna do Altas Horas protestar contra tais sorveterias! Os alérgicos também têm direitos!

Dinamitaram meu sonho de vez
Subverteram meu céu
Quando você me contou de um tal mau Hermano burguês
Que pouco fez do jeito que a voz suingou
Ninguém nasceu no tom
Ninguém nasceu pop ou romance
No meu quintal, eu sambo,
Sim e posso ser quem sou

A pele é livre pra colar
É o som que vibra em qualquer lugar

Deixa a música te levar
Sente o som livre em você
Sou daqui de nenhum lugar
Leve a música pra viver
Pra dançar com você

Se nessa mistura preciso beber
Indiferente à pureza que alguém inventou
Gritar em um bom português
Que eu posso ser branquela de origem nagô
Quem tem um certo dom
Quem tem na veia o sangue brown
No meu sarau me viro assim
E posso ser quem sou


[Marjorie Estiano]

Um comentário:

  1. Haha, é tão legal isso.
    Essas nossas pequenas raivas;
    Eu também tenho um mooooooooonte delas!
    Nao tem nada a ver com sorvete sem lactose, mas também sao pequenas raivas que me deixam de cabelo em pé.

    Eu, meus traumas e minhas pequenas raivas.
    Bom filme, hein?

    Hahaha, beijo

    ResponderExcluir