quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Neymar Facts: insuportável ilimitação de si mesma


"Chocado pela mudança brusca, a pessoa não se reconhece, é como se perdesse a bula de viver (...) No caso da glória súbita o que angustia, contrariamente ao bom senso que levaria a pensar que aí tudo é felicidade, o que angustia é a sensação oceânica de expansão egóica, do tudo pode. Quando o 'tudo pode' se instala traz junto a indefinição das fronteiras corporais, do limite: do quem sou eu, do quem é você. É nesse momento que uma pessoa fica mais suscetível a que algo ruim lhe ocorra. Pode ser um desastre, uma briga, um crime, uma doença grave, enfim, alguma coisa que dê um basta ao sentimento insuportável da ilimitação de si mesma".

Jorge Forbes (Olhar do Psicanalista - Psique Ano V nº57)

Nenhum comentário:

Postar um comentário