quarta-feira, 8 de setembro de 2010

SÃO LUIZ – Berço onde eu nasci.

Hoje cedo postei o poema de Gonçalves Dias que virou 'hino' de São Luís. Ainda pouco, meu pai me mostrou um poema que ele fez no dia de hoje em homenagem à nossa cidade. Não conheço ninguém mais saudosista. E todos os anos ele compõe alguma coisa. Aprecio esse dom e divido com vocês. Peço, por favor, que se for do desejo de alguém copiar, indique a autoria.

I



Tenho alegria em dizer
Que nasci neste torrão
São Luiz do Maranhão
Da Ponta D `Areia
Da Fonte do Ribeirão
Da querida Madre Deus
Da rua São Pantaleão


II


Dos colégios onde estudei
Jardim Dom Francisco
Na Praça da Alegria
Colégio Francisco Brandão
Na rua das Crioulas
Curso Cruzeiro
Do professor Moacir Ribeiro
E Escola Técnica Federal do Maranhão


III


Dos blocos tradicionais
Vira Latas e Mal Encarados,
Tarados e Consciente do Ritmo,
Boêmios, Vigaristas e Versáteis
E muito outros !
Da Turma do Quinto e Fuzileiros da Fuzarca.
Do campo Santa Izabel
Do Maranhão Atlético Clube
Do bumba meu boi da Madre Deus
Capricho do Povo, de matraca
Do bumba meu boi de zabumba
Da Liberdade.


IV


Escrevo de coração
A verdade clara da vida
De uma terra de bravos
Poetas, escritores, gente aguerrida!
Capital mundial do folclore
E da dança popular

V


Águas e brisas se encontram
Na nossa Ilha do Amor
Beijando os sobradões
Os azulejos coloridos
Deslumbrados pela beleza
De patrimônio sem igual


VI

É a Ilha da Assombração
Uma integral tripla
Poesia, cultura e folclore
Sem limites, talvez no infinito
No espaço sideral
És vida nos versos dos poetas
És inspiração para os eternos apaixonados


VII


Flor deste querido jardim
Mãe dos fortes e fracos
Dos grandes e pequenos poetas
Das alegrias e tristezas constantes


VIII


Vivo pensando em ti
Em devaneios constantes
Na minha vida diária
De sonhos imaginários
Não sei como provar
Sou o cortejador
Que nasceu para ti lisonjear


IX


Os poetas voam na imaginação
Da beleza universal
Desta cidade patrimônio
Da dialética cultural


X


Inspiras nos teus filhos
Poesia em dimensão tridimensional
Envolvendo-os de cultura sem limite
E de amor infinitamente fraternal

XI


Tu és a lírica inspiradora
Que em mim despertou estes versos
Parabéns de coração
E sem dimensão
Pelos 398 anos vividos.
Eterna “Athenas Brasileira”
São Luiz do Maranhão.

Autor: Irandi Marques Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário